29 de out de 2012

A História do Acarajé

A História do Acarajé


Acarajé é um quitute da culinária afro-brasileira feito de massa de feijão-fradinho,cebola e sal, frito em azeite-de-dendê e servido com pimenta, camarão seco, vatapá, caruru e salada (todos componentes e pratos da cozinha da Bahia).

História
Manuel Querino em A arte culinária na Bahia, de 1916, conta, na primeira descrição etnográfica do acarajé, que "no início, o feijão fradinho era ralado na pedra, de 50 cm de comprimento por 23 de largura, tendo cerca de 10 cm de altura. A face plana, em vez de lisa, era ligeiramente picada por canteiro, de modo a torná-la porosa ou crespa. Um rolo de forma cilíndrica, impelido para frente e para trás, sobre a pedra, na atitude de quem mói, triturava facilmente o milho, o feijão, o arroz".

Acarajé de orixá
Acarajé, comida ritual da orixá Iansã. Na África, é chamado de àkàrà que significa bola de fogo, enquanto je possui o significado de comer. No Brasil foram reunidas as duas palavras numa só, acara-je, ou seja, “comer bola de fogo”.
O acarajé, o principal atrativo no tabuleiro, é um bolinho característico do candomblé. Sua origem é explicada por um mito sobre a relação de Xangô com suas esposas, Oxum e Iansã. O bolinho se tornou, assim, uma oferenda a esses orixás. Mesmo ao ser vendido num contexto profano, o acarajé ainda é considerado, pelas baianas, como uma comida sagrada. Por isso, a sua receita, embora não seja secreta, não pode ser modificada e deve ser preparada apenas pelos filhos-de-santo.
O acarajé é feito com feijão-fradinho, que deve ser quebrado em um moinho em pedaços grandes e colocado de molho na água para soltar a casca. Após retirar toda a casca, passar novamente no moinho, desta vez deverá ficar uma massa bem fina. A essa massa acrescenta-se cebola ralada e um pouco de sal.
O segredo para o acarajé ficar macio é o tempo que se bate a massa. Quando a massa está no ponto, fica com a aparência de espuma. Para fritar, use uma panela funda com bastante azeite-de-dendê ou azeite doce.
Normalmente usam-se duas colheres para fritar, uma colher para pegar a massa e uma colher de pau para moldar os bolinhos. O azeite deve estar bem quente antes de colocar o primeiro acarajé para fritar.
Esse primeiro acarajé sempre é oferecido a Exu pela primazia que tem no candomblé. Os seguintes são fritos normalmente e ofertados aos orixás para os quais estão sendo feitos.
Acarajé é um quitute da culinária afro-brasileira feito de massa de feijão-fradinho,cebola e sal, frito em azeite-de-dendê e servido com pimenta, camarão seco, vatapá, caruru e salada (todos componentes e pratos da cozinha da Bahia).


Receita de Acarajé

Ingredientes:
½ kilo de feijão-fradinho;
150g de cebola;
um litro de azeite-de-dendê;
700 g de camarão defumado sem casca;

Recheio: quatro a seis xícaras de azeite-de-dendê, três cebolas picadas, alho a gosto, camarão defumado sem casca e cheiro-verde refogados por 10 a 15 minutos. Pode-se acrescentar tomate e coentro, caruru, vatapá e molho de pimenta.

Modo de fazer:

Coloca-se o feijão-fradinho de molho até inchar.
Tira-se o olho e a pele.
Moe-se na pedra, no pilão ou na máquina de triturar.
Tempera-se a massa resultante, com sal, cebola machucada e camarões secos descascados e bem moídos.
Bate-se bem, até a massa ficar homogênea e ligada.
Coloca-se azeite-de-dendê numa frigideira e vai frigindo a massa às colheradas.
Serve-se com um recheio de camarão seco, pimenta e cebola.

Com informações de:
http://cozinhandonauniversidade.blogspot.com.br
http://basilio.fundaj.gov.br


Postar um comentário